NFP-Brasil
Seja bem-vindo(a) ao NFP-Brasil! Por favor logar-se!

Você ainda não tem uma conta no NFP-Brasil? Para se cadastrar basta clicar no botao 'Registrar-se'. Após a insercao de seus dados um e-mail lhe será enviado para a ativacao da sua conta!

Team NFP-Brasil

Parto normal ou cesarea?

Página 3 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Parto normal ou cesarea?

Mensagem por Ciça em Seg Set 22, 2008 1:33 pm

rozinha é verdade o que vc colocou, mas o tipo de parto nao aumentar o sistema imunologico da crianca... o que pode ajudar, E MUITO, nesse caso é leite materno!

Ciça
Estou de vez em quando por aqui

Número de Mensagens: 49
Localização: França
Data de inscrição: 11/09/2008

Ver perfil do usuário http://www.cissa.eu

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parto normal ou cesarea?

Mensagem por rozinha em Seg Set 22, 2008 2:03 pm

@Ciça: e o meu mamou, Ciça, mamou bastante... Mamou exclusivamente no peito até os cinco meses (Aqui no Brasil, a licença-maternidade é de quatro meses, mas um mês de férias, interaram os cinco meses), e depois, já com a introdução de novos alimentos, ele mamou até 2 anos e 3 meses.

E até 1 ano e 5 m ele ficou com a minha mãe, sendo cuidado com todo o carinho. Mas, era só pensar em esfriar o tempo que ele já resfriava feio, com febre e tudo o mais. Teve princípio de pneumonia tb.

Sinceramente, eu acho que se fosse parto normal, ou se esperasse mais para ele nascer - nasceu com 38 semanas - não teria tantos resfriados assim. No mais, ele é um menino muito saudável.

_________________
Dindinha do Heitor...
Mamãe de um menino lindo de 8 anos! Feliz!!!

rozinha
Aqui é como minha casa

Número de Mensagens: 8113
Idade: 44
Localização: Brasil
Data de inscrição: 08/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parto normal ou cesarea?

Mensagem por lilix em Ter Set 23, 2008 5:13 am

@rozinha: muito bom o texto! Mais uma fonte de pesquisa...!

_________________
 
Dinda do Heitor, filho da Patyta

lilix
Admin

Número de Mensagens: 5707
Idade: 35
Localização: Alemanha
Data de inscrição: 08/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parto normal ou cesarea?

Mensagem por Fiola em Qua Set 24, 2008 6:23 am

Bom texto, rozinha. Pesando os dois, p.normal parece-me ser o melhor caminho mesmo... O Brasil é uma vergonha! Nenhuma mulher mais quer saber desse 'trabalho' extra... Shocked
Ps.: aqui näo se usa mais o fórceps e sim um sugador, tipo aqueles de desentupir ralo, kkkkk...
Um amigo meu, que se tornou papai, disse-me que a filhinha dele nasceu com uma 'conehead', kkkkk. Calma aí, 'a coisa' volta ao normal depois de alguns dias. alien

Fiola
Estou de vez em quando por aqui

Número de Mensagens: 85
Data de inscrição: 14/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parto normal ou cesarea?

Mensagem por rozinha em Seg Set 29, 2008 11:02 am

@Fiola: eu tb sou a favor do parto normal, acho que a recuperação é muito rápida e vc está com um bebê nos braços, precisa estar bem para cuidar bem dele.

Só que o Brasil é o campeão das cesarianas...

_________________
Dindinha do Heitor...
Mamãe de um menino lindo de 8 anos! Feliz!!!

rozinha
Aqui é como minha casa

Número de Mensagens: 8113
Idade: 44
Localização: Brasil
Data de inscrição: 08/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parto normal ou cesarea?

Mensagem por lilix em Ter Out 14, 2008 3:34 pm

Jeniffer escreveu: Question Meninas, alguma de vcs já passou ou intui que passará por isso?

Eu tenho a experiencia da minha irma que tbm na epoca, casada com um carioca sofreu horrores em termos de interferencia por parte da sogra. Isso resultou em uma separacao apos 6 meses de casada.

Nao desejo isso para voce (CLARO!!), mas que vc deixe bem claro desde o comeco que vc quer o seu espaco, para evitar conflitos mais para frente!! Wink

_________________
 
Dinda do Heitor, filho da Patyta

lilix
Admin

Número de Mensagens: 5707
Idade: 35
Localização: Alemanha
Data de inscrição: 08/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parto normal ou cesarea?

Mensagem por lilix em Qua Out 15, 2008 5:02 am

Ola meninas,

para quem quiser ir se preparando para o assunto, vale a pena dar uma olhada no You Tube (com seu devido filtro)! Lá tem um monte de videos sobre partos naturais, cesareas... Muito educativo e faz a gente pensar tambem!

Bjks,

_________________
 
Dinda do Heitor, filho da Patyta

lilix
Admin

Número de Mensagens: 5707
Idade: 35
Localização: Alemanha
Data de inscrição: 08/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parto normal ou cesarea?

Mensagem por Djane Senna em Qua Out 29, 2008 9:29 pm

Eu não tenho medo algum de parto normal, tenho medo é de cesariana...Só de imaginar aquela seringa nas minhas costas...

Já contei para vcs que faço parte de um grupo folclorico de boi bumbá aqui no amazonas, e eu dancei grávida de seis meses???

Djane Senna
Aqui é como minha casa

Número de Mensagens: 1300
Idade: 37
Localização: Manaus Amazonas
Data de inscrição: 08/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parto normal ou cesarea?

Mensagem por lilix em Qui Out 30, 2008 6:59 am

@BOADRASTA31: nossa que legal! Vc tem fotos desse evento? Seria legal ver vc participando! Que tudo!...!!!

Eu acho ótimo que aqui tem tanta gente que apoia o parto normal!! cheers

_________________
 
Dinda do Heitor, filho da Patyta

lilix
Admin

Número de Mensagens: 5707
Idade: 35
Localização: Alemanha
Data de inscrição: 08/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parto normal ou cesarea?

Mensagem por Djane Senna em Sex Out 31, 2008 9:45 pm

Tem no orkut, segue meu profile, quem ainda não estiver add, é só pedir e dizer que é do forum, tá?

http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?rl=t&uid=11666493524255384738

Djane Senna
Aqui é como minha casa

Número de Mensagens: 1300
Idade: 37
Localização: Manaus Amazonas
Data de inscrição: 08/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parto normal ou cesarea?

Mensagem por lilix em Qua Dez 10, 2008 1:03 am

@BOADRASTA31: linda sua foto do boi bumba!!! Ficou lindissima mesmo!

Dando continuidade ao tema, recebemos no forum uma duvida sobre a cicatrizacao do corte da cesarea e achei interessante acrescentar neste thread, dando continuidade as vantagens e desvantagens dos partos.

As marcas da cesarea
Fonte:http://guiadasemana.uol.com.br/noticias.asp?/MULHER/BELO_HORIZONTE/&a=1&ID=15&cd_news=24404&cd_city=39

O preço que se paga pelo dom feminino da maternidade, apesar de ser um privilégio, tem seus incovenientes: dores, menstruação, contrações e, por fim, um corpo modificado. Hoje, médicos lutam pelo parto normal, mas o índice de cesarianas no Brasil chega a quase 90%.
Com um tempo de recuperação que varia de pessoa para pessoa, a cesariana dá um trabalho e tanto para o organismo. São muitas camadas de tecido para cicatrizar, do útero até a parede do abdômen. Essa cicatrização às vezes pode não ser bem feita, causando problemas internos e externos.

"A cicatriz no útero vai ter efeito na próxima gravidez, quando pode ocorrer problemas como placenta prévia (quando ela fica no colo do útero) e deslocamento prematuro da placenta. Quando a mulher possui essa cicatriz, também fica vulnerável a uma ruptura", explica a professora do Departamento de Saúde Materno Infantil da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP, dra. Carmen Simone Grilo Diniz.

Mesmo assim, ainda existe um outro tipo de problema que a mulher pode enfrentar. Ele não causa riscos maiores, mas faz parte de uma questão estética e, diferente da cicatriz interna, tem solução.

Depois do parto, a abertura feita pelo bisturí demora pelo menos quatro semanas para cicatrizar e um mês para se definir. Em algumas pessoas ela segue um processo normal e fica imperceptível no prazo de seis meses a um ano. Em outras, dependendo da propensão do organismo, ela pode inflamar e se tornar um quelóide ou uma cicatriz hipertrófica.

Quelóide é uma cicatrização exagerada e volumosa que pode acontecer em algumas partes do corpo como barriga, tórax, braços e lóbulos da orelha. O cirurgião plástico Wandemberg Barbosa explica que existem muitos estudos relacionados ao assunto. As pesquisas começam a chegar à conclusão de que o quelóide pode ser um processo genético ou espontâneo. Já a hipertrófica é apenas um engrossamento da cicatriz comum.

O diretor da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Douglas Jorge, explica o que pode causar a reação. "O quelóide pode surgir espontaneamente (quelóide verdadeiro) ou após uma lesão tecidual (cicatriz queloideana) decorrente de trauma ou infecção. Algumas vezes, um eventual fator desencadeante pode passar despercebido. É mais comumente observado na raça negra e nos orientais, embora também possa aparecer na raça branca", diz.

Os cirurgiões George Luís Pereira e Benedito Soares contam que a correção futura de uma cicatriz de cesariana muito raramente terá um impedimento clínico. Eles procuram fazer uma programação através de exames pré-operatórios de sangue, urina, raio-X de tórax, eletrocardiograma e avaliação do risco cirúrgico pelo cardiologista. Este preparo bem feito e um programa cirúrgico adequado têm por objetivo prevenir os riscos inerentes a qualquer tipo de cirurgia.

Como tratar a quelóide?

Na cesariana, o corte é feito em um local onde não há tensão muscular. Por esse motivo, a mamãe só vai desenvolver o quelóide caso tenha disponibilidade genética ou algum outro fator que agrave a cicatriz. A escrituária Juliana Voltolini, que sofre do problema, afirma que as orientações do seu médico caso a questão se agravasse, era de pulsar a pele que estava sobrando e terminar o tratamento com uma pomada. Ela está correta.

Caso uma pessoa desenvolva o problema, o tratamento é simples. Uma das opções é fazer a ressecção da cicatriz e, 48 horas depois, aplicar o processo de betaterapia, um tipo de radioterapia. É importante ressaltar que não se deve corrigir qualquer cicatriz antes de seis meses de sua evolução, pois existe risco de ser desnecessário ou até piorar sua aparência nesta fase.

Outra sugestão é a infiltração da substância corticóide através de injeção, cremes ou fitas. Existem já alguns trabalhos que utilizam laser para retirar o quelóide e a massagem freqüente também pode trazer resultados.

O número de pessoas que acaba com a cicatriz é de 60% a 70%, mas tudo depende da resposta do corpo ao tratamento, que pode não ser o retorno desejado em 30% dos casos, quando o médico analisa o que pode ser feito. O custo varia de acordo com a pessoa e o recurso que for melhor indicado para ela segundo seu médico. A dermatologista Denise Steiner explica que "a cicatriz pode ficar pouco evidente mas não desaparece totalmente".

Depois da cirurgia, há cuidados a serem tomados com o local do problema. É importante não pegar sol, pois os raios solares estimulam a irritação da cicatriz. Também é preciso deixar o lugar da cirurgia em repouso, fazendo curativos com a fita micropore ou com silicone. Após quatro semanas, já é possível observar os resultados, mas o médico deve indicar cuidados preventivos e manter o corticóide.

Os especialistas alertam que se deve aguardar alguns meses antes de indicar um tratamento cirúrgico, pois algumas cicatrizes hipertróficas são classificadas como queloideanas, mas com o tempo melhoram espontaneamente.

Ele lembra também que uma cicatriz nunca desaparece, pois este é um fenômeno da natureza que caracteriza uma resposta a uma agressão no tecido da pele. Ocorre que algumas pessoas desenvolvem cicatrizes de tão boa qualidade que são pouco perceptíveis.

Por que parto normal?

Recuperação rápida, indolor e sem seqüelas. Um parto normal fisiológico sem intervenções possibilita um corpo saudável e de volta ao normal em apenas seis semanas. No início dos tempos, essa era a única opção, mas hoje há outras possibilidades.

Existe também o parto normal com intervenções, quando o médico faz um corte na vagina para facilitar a saída do bebê, mas de acordo com os médicos, "não há justificativa científica para esse tipo de procedimento".

Por último, há a cesariana. A pretensão de não sentir dor acaba no pós-parto. Enquanto a mulher que fez parto normal aguarda o útero voltar ao tamanho original, a mulher de cesária aguarda que cada camada da pele cicatrize, demorando mais tempo para se recuperar.

Outro fator interessante é que, na nova mamãe de cesariana, o contexto hormonal é diferente da pessoa que teve o bebê naturalmente. O hormônio que faz com que a mãe crie o vínculo com o filho e produza o leite é fabricado em menor escala, por isso, começar a amamentação é difícil. Os riscos de infecção e hemorragia também são maiores e a cicatriz uterina pode complicar uma segunda gravidez. A professora da USP afirma que melhor mesmo é não realizar a operação.

_________________
 
Dinda do Heitor, filho da Patyta

lilix
Admin

Número de Mensagens: 5707
Idade: 35
Localização: Alemanha
Data de inscrição: 08/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parto normal ou cesarea?

Mensagem por lilix em Ter Dez 22, 2009 1:06 am

Meninas,

mais um texto sobre as cesareas desnecessarias:

Cesariana desnecessária coloca em risco a vida da mulher e do bebê


[/b]http://www.revistapesquisa.fapesp.br/index.php?s=157,3,2976&aq=s

Estudo publicado na revista Lancet mostra que cesariana desnecessária coloca em risco a vida da mulher e do bebê.

Uma pesquisa internacional publicada na edição de 3 de junho da Lancet, uma das mais respeitadas revistas médicas do mundo, traz um alerta para
os médicos e os futuros pais e mães: a realização de partos cirúrgicos ou cesáreos sem uma indicação médica específica coloca em risco a saúde da mulher e do bebê. É um chacoalhão mais do que necessário nos ginecologistas, obstetras e gestores de saúde do mundo todo, que nas últimas quatro décadas viram as taxas de cesarianas desnecessárias
crescerem de modo assustador sem as conseguir frear.

O recado das páginas da Lancet assume um significado particular para a América Latina e, em especial, para o Brasil, segundo colocado em realização de partos cesáreos no mundo – uma das principais questões relacionadas à saúde reprodutiva da mulher no país, ao lado da esterilização cirúrgica e da retirada desnecessária do útero (histerectomia).

Aqui os índices de partos cirúrgicos insistem em se
manter escandalosamente elevados desde a década de 1980, sobretudo entre as mulheres de classe média e alta. Atualmente quatro de cada dez
crianças nascem por meio de cesarianas, na maioria das vezes agendadas pelas mães e pelos obstetras bem antes do final da gestação – uma proporção exagerada, duas vezes e meia maior que o índice de 15% aceito pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Difícil de ser modificada, segundo os próprios médicos, essa realidade preocupa porque boa parte dessas cirurgias são desnecessárias e nem sempre representam a forma mais adequada e segura de dar à luz uma criança, como muitas mulheres crêem. Nesses casos, com um pouco de paciência das mães e habilidade dos obstetras, a natureza cumpriria seu
papel e esses bebês nasceriam saudáveis de parto normal.

Nesse trabalho coordenado pela OMS e financiado pelo Banco Mundial, epidemiologistas e especialistas em saúde reprodutiva feminina avaliaram o desfecho de quase 100 mil partos realizados entre setembro
de 2004 e março de 2005 em oito países da América Latina (Argentina,Brasil, Cuba, Equador, México, Nicarágua, Paraguai e Peru). O resultado confirmou o que se temia: os partos cirúrgicos desnecessários fazem mais mal do que bem.

Quando a taxa de cesáreas de um hospital ultrapassa a faixa que vai de 10% a 20% do total de partos, aumenta muito o risco de complicação para a mãe e o bebê. É maior a probabilidade de a mulher morrer durante o parto, apresentar sangramento grave ou adquirir uma infecção que exija internação no setor de tratamento intensivo. Já a criança corre
mais risco de nascer com menos de 37 semanas (prematura) por erro de cálculo médico, de morrer durante o nascimento ou na primeira semana de
vida e de necessitar de cuidados intensivos. Mesmo quando se levaram em consideração os diferentes níveis de complexidade dos 120 hospitais avaliados, ou seja, a capacidade de atenderem casos de maior ou menor gravidade, os perigos para a mãe e o bebê não diminuíram. “Todos os indicadores de saúde da mulher e da criança pioram”, afirma o obstetra
chileno Aníbal Faúndes, uma das mais respeitadas autoridades internacionais em saúde reprodutiva. Coordenador da equipe de 90 brasileiros que participou desse estudo, Faúndes mudou-se para o Brasil há 30 anos após deixar o Chile na ditatura de Augusto Pinochet depois de coordenar o programa de saúde da mulher no início do governo de Salvador Allende.

Gasto desnecessário - “Como as complicações
decorrentes das cesarianas são relativamente raras, os médicos costumam dizer: ‘Isso não acontece nas minhas mãos’”, comenta Faúndes, professor aposentado da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e pesquisador do Centro de Pesquisas em Saúde Reprodutiva de Campinas (Cemicamp).

“Mas do ponto de vista populacional as conseqüências desses eventos são graves e devem ser levadas em consideração”, diz. Um desses efeitos é o aumento dos gastos públicos com saúde. Nos países desenvolvidos o acréscimo de 1% nas taxas de cesarianas representa um gasto extra de
US$ 9,5 milhões. Calcula-se que no Brasil, onde nascem 2,5 milhões de crianças por ano, haja 560 mil cesáreas desnecessárias que consomem
quase R$ 84 milhões. “É um dinheiro que poderia ser investido em outras formas de cuidado da mãe ou da criança”, diz Faúndes.

Embora o risco de morrer durante uma cesariana seja muito menor do que foi quase quatro séculos atrás, quando esse procedimento começou a ser feito em mulheres vivas – antes fazia-se a cesárea apenas após a morte da mãe para salvar a vida do bebê –, os partos cirúrgicos dispensáveis contribuem para manter a mortalidade materna brasileira em
níveis bem superiores aos de países desenvolvidos como o Reino Unido.

Estima-se que entre 75 e 130 brasileiras em cada grupo de 100 mil morram durante o parto ou por complicações associadas à gravidez. Entre as súditas da rainha esse índice é de aproximadamente dez mortes por 100 mil.


Última edição por lilix em Ter Dez 22, 2009 12:54 pm, editado 2 vez(es)

_________________
 
Dinda do Heitor, filho da Patyta

lilix
Admin

Número de Mensagens: 5707
Idade: 35
Localização: Alemanha
Data de inscrição: 08/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parto normal ou cesarea?

Mensagem por Anninha em Ter Dez 22, 2009 12:50 pm

Bom meninas, eu até já comentei sobre meu parto, vou contar de novo. Eu queria ter parto normal mesmo, mas no oitavo mês de gestação, tive cálculo renal com infecção urinária, sofri horrores e tive que colocar um cateter. O peso do bb machucava o cateter na minha bexiga e eu só conseguia ficar deitada, urinei com sangue nas 3 semanas seguintes. Teve que ser cesárea por conta do cateter, tirei logo após o nascimento do meu filho.
Mas ele quis nascer uns dias antes, tive rompimento de bolsa, contrações, dilatação, tudo. Corri pro hospital pra fazer a cesárea e ainda teve que ser com outra médica porque a minha havia viajado para um congresso! Quanto à recuperação, é bem ruim mesmo, a gente fica debilitada demais, dependente dos outros, com muitas dores. Mas não tive problemas na amamentação como algumas pessoas comentam, meu leite desceu normal, não demorou.
Eu andei pensando bastante e quero parto normal mesmo, pois quero uma recuperação mais rápida, já que tenho outro filho pra cuidar, não quero dar muito trabalho por meu marido que provavelmente vai precisar trabalhar (não vai ter a licensa paternidade). Bom, espero que de tudo certo. Minha médica fala que tem que ver como eu fico, pois existe um risco maior de ruptura de útero nesses casos, mas que já fez parto normal com cesárea prévia sem problemas tb. Ela disse que tenho tudo pra ter um parto normal sem problemas mesmo, pelo meu histórico de ter entrado em trabalho de parto normalmente, tido dilatação e tudo mais. Vamos ver.

Anninha
Aqui é como minha casa

Número de Mensagens: 1110
Idade: 34
Localização: Rio de Janeiro
Data de inscrição: 12/09/2009

Ver perfil do usuário http://anninha-fla.blogspot.com/   e   http://aflavorita.blogspo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parto normal ou cesarea?

Mensagem por lilix em Ter Dez 22, 2009 12:56 pm

@Anninha. o seu corpo se preparou no caso para o parto normal e pelos problemas que vc descreveu nao foi possivel... Qto ao leite descer ou nao, acho que vai de mulher para mulher.. Minha irma nao teve problemas tbm e teve parto cesareo.

ps: linda tuda barriga

_________________
 
Dinda do Heitor, filho da Patyta

lilix
Admin

Número de Mensagens: 5707
Idade: 35
Localização: Alemanha
Data de inscrição: 08/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parto normal ou cesarea?

Mensagem por Anninha em Ter Dez 22, 2009 1:20 pm

Pois é, Lilix. Morro de medo de ter esse problema de novo, foi um susto bem no final da gestação. Obrigada Very Happy

Anninha
Aqui é como minha casa

Número de Mensagens: 1110
Idade: 34
Localização: Rio de Janeiro
Data de inscrição: 12/09/2009

Ver perfil do usuário http://anninha-fla.blogspot.com/   e   http://aflavorita.blogspo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parto normal ou cesarea?

Mensagem por Djane Senna em Ter Dez 22, 2009 1:43 pm

Anninha, quando a mulher passa por todo o trabalho de parto, dilatação, rompimento da bolsa, e etc, o leite desce pq realmente estava na hora do bebê nascer...

Ele só custa a descer, em cesarianas desnecessárias, em que o pobrezinho do bebe tá lá quietinho e tiram ele na marra. O corpo da mulher nem se preparou para isso. Ambos sofrem com essa agressão

Djane Senna
Aqui é como minha casa

Número de Mensagens: 1300
Idade: 37
Localização: Manaus Amazonas
Data de inscrição: 08/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parto normal ou cesarea?

Mensagem por Anninha em Ter Dez 22, 2009 5:22 pm

Boadrata: é, imagino que seja isso mesmo. Meu parto foi cesárea, mas pelo menos entrei em trabalho de parto, o bb sentiu aos poucos que alguma coisa estava mudando, rs.

Anninha
Aqui é como minha casa

Número de Mensagens: 1110
Idade: 34
Localização: Rio de Janeiro
Data de inscrição: 12/09/2009

Ver perfil do usuário http://anninha-fla.blogspot.com/   e   http://aflavorita.blogspo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parto normal ou cesarea?

Mensagem por Djane Senna em Qua Jan 20, 2010 3:26 pm

Morte materna e infantil
“Indústria de cesariana” é responsável por pelo menos 28% das mortes

Segundo a pesquisa da Faculdade de Medicina de Jundiaí, 28,5% das mortes maternas não ocorreria se o número de cesarianas fosse reduzido Shocked

No Brasil, é absurdo o número mulheres que morrem em conseqüências de aborto, complicações no parto ou até um ano após o nascimento da criança. Embarassed

A denominada morte materna é um indicador de fundamental importância para determinar o nível econômico e social de um povo, assim como a situação da saúde e do nível dos profissionais da área.

Isto porque são mortes evitáveis, ou seja, o grau de desenvolvimento da medicina praticamente excluiu, em termos técnicos, a inevitabilidade da morte em conseqüência da gestação e, posteriormente, do parto.

Apesar disso, o Brasil ainda apresenta o índice de 150 mortes para cada 100 mil nascidos vivos, quando os níveis permitidos pela Organização Mundial de saúde variam entre 10 mortes para cada 100 mil nascidos vivos (considerado normal) e no máximo até 20 mortes para os mesmos 100 mil.

A indústria de cesarianas é um dos responsáveis por esses indicies tão altos de mortes. Um estudo realizado pela Faculdade de Medicina de Jundiaí, no interior de São Paulo, concluiu que trata-se de uma "epidemia desnecessária".

Segundo o estudo, 90% das mulheres grávidas pela primeira vez preferem dar à luz de forma natural. Mas muitos médicos não levam em conta o desejo das mães. Evil or Very Mad

Porém os partos através de operação cirúrgica, que deveriam ser um recurso último para ajudar e até salvar a vida de mulheres e crianças transformaram-se em uma lucrativa empresa.

Em pouco mais de duas décadas essa verdadeira indústria tem sido explorada por médicos e principalmente por hospitais particulares que ganharam espaço com a privatização da saúde.

É o que mostra um dos maiores estudos epidemiológicos do país, que acompanhou, em 1982, em 1993 e em 2004, todos os nascimentos da zona urbana de Pelotas (RS), publicados numa edição especial dos "Cadernos de Saúde Pública", da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz).

Nesse período, o índice de cesarianas passou de 27,7% para 45,2%. Em se tratado de partos induzidos (apressados com remédios) subiu de 2,5% para 11,1%. Suspect

No Brasil como um todo, de acordo com números do Ministério da Saúde de 2004, a taxa de cesarianas está em 34,5% dos 2,5 milhões de partos realizados. Na rede de hospitais particulares, pode chegar à 90%, como é o caso do Rio de Janeiro.

Taxa muito acima da máxima admitida pela Organização Mundial da Saúde (OMS), de 15%. Na rede privada de saúde esse número chega a 90% em alguns estados.

Outro dado encontrado pelos pesquisadores - o aumento no número de crianças prematuras, de 6,3% em 1982 para 14,7% em 2004 - pode ter uma relação com o maior índice de cesáreas e partos induzidos.

Segundo outra pesquisa, agora da Faculdade de Medicina de Jundiaí, 28,5% das mortes maternas não ocorreria se o número de cesarianas fosse reduzido.

Calcula-se que nos chamados procedimentos do parto, 50,9% das mortes maternas são de pessoas que realizaram a operação cesariana, enquanto nos partos normais o índice cai para 18%.

Uma pesquisa realizada pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos indica que bebês nascidos por cesariana têm três vezes mais chances de morrer no primeiro mês de vida do que crianças nascidas em parto natural.

Outro índice preocupante vinculado à morte materna evitável está relacionado à pratica de aborto que por ser proibido joga as mulheres na clandestinidade e torna-se mais dramático na parcela pobre da população. Nos países onde é permitido por lei, as mulheres têm 275 vezes mais chances de sobreviver do que nas nações onde a prática é proibida.

Todos esses números confirmam o verdadeiro descaso com a saúde da mulher, considerada ser humano de segunda categoria no capitalismo. O caso brasileiro é ainda mais grave, pois pode ser comparado à de países africanos e asiáticos que nem de longe têm o desenvolvimento industrial e econômico do Brasil.

Os números revelam também como o sistema de saúde nacional foi sucateado, apesar de toda a propaganda a favor das privatizações, das parcerias público-privada, do SUS, PAS etc, atacando diretamente a mulher, na medida em que ela é uma das principais vítimas da falta de assistência médica, juntamente com as crianças e os idosos.
Sad Sad

Djane Senna
Aqui é como minha casa

Número de Mensagens: 1300
Idade: 37
Localização: Manaus Amazonas
Data de inscrição: 08/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parto normal ou cesarea?

Mensagem por rozinha em Sex Jan 22, 2010 8:05 am

Isso é o que me dói, nem tanto pela cesárea, que eu não sou médica para discutir se poderia ou não ter parto normal. Mas, por não ter entrado em trabalho de parto, não "sentir" que estava NA HORA do bebê nascer...
E meu leite demorou para descer... resultado: cólicas no bebê, já que eu não queria acostumá-lo com mamadeira...

_________________
Dindinha do Heitor...
Mamãe de um menino lindo de 8 anos! Feliz!!!

rozinha
Aqui é como minha casa

Número de Mensagens: 8113
Idade: 44
Localização: Brasil
Data de inscrição: 08/09/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Parto normal ou cesarea?

Mensagem por pandora77 em Sex Jan 22, 2010 10:45 am

Meu aborto foi por parto normal, olha.. doi muito, muito MESMO, uma dor indescritivel, mas é uma dor que passa. É uma dor totalmente diferente, doi como a maior dor do mundo, mas ela simplesmente acaba, nao fica latejando, nada.

Eu tenho duvidas, tenho medo da vagina alargar... mas... acho que é melhor doer de uma vez só, do que ficar ponteada...

mas tb queria ter um bb com data marcada, pq assim minha ame poderia estar comigo.

pandora77
Aqui é como minha casa

Número de Mensagens: 4021
Idade: 37
Data de inscrição: 14/10/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum